domingo, 18 de outubro de 2009

Socorro, estou a ficar gaja...

Publicada por Sofia à(s) domingo, outubro 18, 2009
No Dolce Vita:
Bruno- Olha a Tatiana! (Sorriso) (Sorriso largo de mais para o meu gosto)
Eu- Temos mesmo de lhe ir lá falar?
Bruno- Não sejas parva!
Eu- Estavas sempre a falar mal dela, afinal 'tás aí cheio de sorrisos!
Tatiana lá do fundo: Bruno! Oláaaaaa (Para mim um Olá demasiado satisfeito)
Eu- Pronto, badalhoquinha da merda...
Estamos a chegar perto dela, eu faço o meu ar de enjoo e digo:
-Espero por ti na New Yorker, quando acabares de socializar sim?
À Tatiana lancei-lhe um rosnar em pensamento e acenei só com a cabeça. Mas de trombas, claro.
Assim que entrei na New Yorker pensei "Merda, estou a ficar ciumenta!"

18 comentários on "Socorro, estou a ficar gaja..."

HannaH on 18 de outubro de 2009 às 20:22 disse...

se for um ciuminho saudavel, faz bem! qd se gosta tem k haver uma pontinha...:)

Anne on 18 de outubro de 2009 às 20:48 disse...

ó mulheri, tens de te acalmar. senão começas a arrancar a cabeça a todas as gajs que te aparecem à frente. :)
tou a brincar, é normal. instinto de protecção do que é "nosso". :P

Bloguótico on 18 de outubro de 2009 às 23:01 disse...

Começo a temer pela segurança da Tatiana! LOL

Knd li o título do post, julguei que o post se tratava de uma citação do José Castelo Branco! LOL

Sophie on 18 de outubro de 2009 às 23:13 disse...

Hannah e Anne: eu sei q faz bem e é normal mas eu nunca tive, é um misto de emoções mto estranho!

Bloguótico: Gaja mas não tanto!! LOL

Bloguótico on 18 de outubro de 2009 às 23:21 disse...

Ainda assim, Tatiana, se alguma vez leres isto... FOGE!! LOL

Sophie on 18 de outubro de 2009 às 23:24 disse...

Bloguótico: Não não, eu referia-me a "gaja mas não tanto" em comparação com o Castelo Branco!

L!NGU@$ on 18 de outubro de 2009 às 23:30 disse...

LOL! Não podes deixar isso transparecer.

Storyteller on 18 de outubro de 2009 às 23:34 disse...

Amor meu,
estás a transformar-te numa gaja crescindinha; numa Senhora Gaja!

Olha eu! Afirmo a alto e bom som, para toda a gente que me queira ouvir (e mesmo que não queira, ouve na mesma!), que não sou ciumenta e que não sinto ciúmes alguns. Mas diz-me cá... acreditas?

Claro que tens ciúmes! Afinal, o B é teu namorado, não é? Pois!

Bloguótico on 18 de outubro de 2009 às 23:35 disse...

Ai sim?! Significa isso que tenho mesmo razões para temer pela saúde da tal Tatiana!! lool

Caranguejo on 18 de outubro de 2009 às 23:57 disse...

Então, estamos a ficar com ciúminho bôbô :)?

Estreliña on 19 de outubro de 2009 às 01:06 disse...

Que tona! Olha, e eu? Posso conhecer o Bruno? LOL. Tou em lisboa no proximo fim de semana! ;)

Sophie on 19 de outubro de 2009 às 01:15 disse...

Não podes, DEVES =) E conheces o cão, o gato e tudi e tudi !!!

Vespinha on 19 de outubro de 2009 às 08:31 disse...

Que bem conheço esse «falar mal dela» e depois os sorrisinhos... eu, que não tinha ciúmes, afinal teria boas razões para os ter! :(

Mas cada caso é um caso, certo? :)

Nuno on 19 de outubro de 2009 às 12:07 disse...

Assim que entrei na New Yorker pensei "Merda, estou a ficar ciumenta!"
Completamente! Mas sabes, desde que não seja em excesso, até é saudável. Mas o conselho que te dou é para não abusares... O abuso nos ciumes pode trazer efeitos bastante nefastos à vossa relação. Mas isso já tu deves saber, não é?

Beijitos,
Nuno.

Storyteller on 19 de outubro de 2009 às 12:13 disse...

Estreliña,
cuidado com o cão. Tem uns olhos esbugalhados altamente suspeitos...

Anónimo disse...

LOLOL esse Bruno é um toto! sempre a falar mal e dps socializa! é assim nao e ciumes se for c/ essazinha! é um atentado ao mulherio inteligente e ao pensamento racional! tens todo o direito. :D

Jo

Rosa Negra on 20 de outubro de 2009 às 11:38 disse...

Da próxima veres que a vires, atiça-lhe o cão ;))
Fora de brincadeiras, ter ciúmes é instintivo e natural, desde que não sejá em excesso.
Um pequeno conselho: não o mostres a nenhuma gaja ;))

Carla on 21 de outubro de 2009 às 01:14 disse...

Como eu sempre digo: quando se gosta tem-se ciúmes. Desde que não passem daqueles saudáveis é bom :)

Enviar um comentário

Se não gostares do que provaste, podes sempre pôr á borda do prato. De qualquer maneira, deixa a tua dentada!

domingo, 18 de outubro de 2009

Socorro, estou a ficar gaja...

No Dolce Vita:
Bruno- Olha a Tatiana! (Sorriso) (Sorriso largo de mais para o meu gosto)
Eu- Temos mesmo de lhe ir lá falar?
Bruno- Não sejas parva!
Eu- Estavas sempre a falar mal dela, afinal 'tás aí cheio de sorrisos!
Tatiana lá do fundo: Bruno! Oláaaaaa (Para mim um Olá demasiado satisfeito)
Eu- Pronto, badalhoquinha da merda...
Estamos a chegar perto dela, eu faço o meu ar de enjoo e digo:
-Espero por ti na New Yorker, quando acabares de socializar sim?
À Tatiana lancei-lhe um rosnar em pensamento e acenei só com a cabeça. Mas de trombas, claro.
Assim que entrei na New Yorker pensei "Merda, estou a ficar ciumenta!"

18 comentários:

  1. se for um ciuminho saudavel, faz bem! qd se gosta tem k haver uma pontinha...:)

    ResponderEliminar
  2. ó mulheri, tens de te acalmar. senão começas a arrancar a cabeça a todas as gajs que te aparecem à frente. :)
    tou a brincar, é normal. instinto de protecção do que é "nosso". :P

    ResponderEliminar
  3. Começo a temer pela segurança da Tatiana! LOL

    Knd li o título do post, julguei que o post se tratava de uma citação do José Castelo Branco! LOL

    ResponderEliminar
  4. Hannah e Anne: eu sei q faz bem e é normal mas eu nunca tive, é um misto de emoções mto estranho!

    Bloguótico: Gaja mas não tanto!! LOL

    ResponderEliminar
  5. Ainda assim, Tatiana, se alguma vez leres isto... FOGE!! LOL

    ResponderEliminar
  6. Bloguótico: Não não, eu referia-me a "gaja mas não tanto" em comparação com o Castelo Branco!

    ResponderEliminar
  7. LOL! Não podes deixar isso transparecer.

    ResponderEliminar
  8. Amor meu,
    estás a transformar-te numa gaja crescindinha; numa Senhora Gaja!

    Olha eu! Afirmo a alto e bom som, para toda a gente que me queira ouvir (e mesmo que não queira, ouve na mesma!), que não sou ciumenta e que não sinto ciúmes alguns. Mas diz-me cá... acreditas?

    Claro que tens ciúmes! Afinal, o B é teu namorado, não é? Pois!

    ResponderEliminar
  9. Ai sim?! Significa isso que tenho mesmo razões para temer pela saúde da tal Tatiana!! lool

    ResponderEliminar
  10. Então, estamos a ficar com ciúminho bôbô :)?

    ResponderEliminar
  11. Que tona! Olha, e eu? Posso conhecer o Bruno? LOL. Tou em lisboa no proximo fim de semana! ;)

    ResponderEliminar
  12. Não podes, DEVES =) E conheces o cão, o gato e tudi e tudi !!!

    ResponderEliminar
  13. Que bem conheço esse «falar mal dela» e depois os sorrisinhos... eu, que não tinha ciúmes, afinal teria boas razões para os ter! :(

    Mas cada caso é um caso, certo? :)

    ResponderEliminar
  14. Assim que entrei na New Yorker pensei "Merda, estou a ficar ciumenta!"
    Completamente! Mas sabes, desde que não seja em excesso, até é saudável. Mas o conselho que te dou é para não abusares... O abuso nos ciumes pode trazer efeitos bastante nefastos à vossa relação. Mas isso já tu deves saber, não é?

    Beijitos,
    Nuno.

    ResponderEliminar
  15. Estreliña,
    cuidado com o cão. Tem uns olhos esbugalhados altamente suspeitos...

    ResponderEliminar
  16. LOLOL esse Bruno é um toto! sempre a falar mal e dps socializa! é assim nao e ciumes se for c/ essazinha! é um atentado ao mulherio inteligente e ao pensamento racional! tens todo o direito. :D

    Jo

    ResponderEliminar
  17. Da próxima veres que a vires, atiça-lhe o cão ;))
    Fora de brincadeiras, ter ciúmes é instintivo e natural, desde que não sejá em excesso.
    Um pequeno conselho: não o mostres a nenhuma gaja ;))

    ResponderEliminar
  18. Como eu sempre digo: quando se gosta tem-se ciúmes. Desde que não passem daqueles saudáveis é bom :)

    ResponderEliminar

Se não gostares do que provaste, podes sempre pôr á borda do prato. De qualquer maneira, deixa a tua dentada!

 

Light Cupcakes Copyright 2009 Sweet Cupcake Designed by Ipiet Templates Image by Tadpole's Notez